Etiqueta: interiordesign

“Para uma família XL”

Por Ana Antunes

Maria Marques, a mais velha de 10 irmãos com idades compreendidas entre os 8 e os 27 anos, candidatou-se ao Querido para surpreender os pais, pois a prioridade deles sempre foi a família e não os bem materiais. Esta sala é onde a família se reúne aos fins-de-semana para almoços e jantares, para passarem tempo juntos, como tal era necessário dar um espaço de qualidade onde pudessem conviver.

Esta sala é um espaço amplo mas cheio de dificuldades e foi preciso uma reorganização do espaço. Aqui foi importante criar zonas que conseguissem albergar toda a família, tanto na zona de estar como na zona de refeições, e acima de tudo, criar uma sala prática com o essencial.

A divisão tinha um elemento estranho, um palco de madeira que limita o espaço, criava obstáculos e estava em mau estado. No projeto inicial para ser removido na totalidade mas durante a obra descobriu-se um maciço de betão por baixo da madeira, o que impediu a demolição com tão pouco tempo de obra, por isso retirou se só uma parte de forma a ganhar espaço para o mobiliário.

Retirar um pouco deste ar de casa de campo e torná-la um pouco mais contemporânea foi uma das grandes premissas de Ana Antunes para este projeto. No entanto os pais são têm um estilo mais clássico, por isso houve uma simbiose dos dois estilos.

Nichos junto à lareira são foram reduzidos e a lareira passou a ser ladeada de pedra; nos nichos que ficaram descobertos foram pintados de cinza e os fundos revestidos a espelho. Tudo isto tornou esta parede de destaque mais moderna mas com apontamentos clássicos, como a iluminação.

Uma parte do teto era de madeira escura e para abrir o espaço visualmente, foi pintado de branco. Na zona de jantar foi aplicado um tom azul pastel e um cinza muito claro na zona de estar. O azul e o cinzento são dois tons que se enquadram tão bem no clássico como no contemporâneo, foram cores que encaixaram nesta divisão na perfeição.

Mãos-à-Obra – “Sala Nórdica”

Por Teresa Pietra Torres

Numa sala de inspiração Nórdica, onde a simplicidade e o despojamento são palavras que muitas vezes fazem parte dos espaços, Teresa dá-lhe uma solução que pode aplicar em qualquer divisão da casa.

https://www.leroymerlin.pt/?gclid=CjwKCAiAv_KMBhAzEiwAs-rX1HAq7myW-9TpUrddjdj7x6c-yEfBPWv0WneiWVYcmslxqQrAR3E1bRoCpFkQAvD_BwE

“Sala Nórdica”

Por Teresa Pietra Torres

Carla Batista candidata-se, para surpreender o filho, com a sala, espaço onde passam muito tempo juntos e precisava de uma grande renovação.

Teresa Pietra Torres, a nossa decoradora, foi desfiada a transformar esta pequena sala e trazer-lhe uma nova vida, para isso decidiu mudar ligeiramente o layout e estender o espaço para a varanda, como prolongamento da sala é um pequeno detalhe que, visualmente, faz toda a diferença.

Apesar de não ser uma obra complicada, era importante trazer para a divisão peças leves, funcionais claras e discretas, tal como as cores e a decoração. A sala tem inspiração na decoração nórdica, então as madeiras aqui tinham claro, que estar presentes.

Neste espaço tão pequeno, o branco faz todo o sentido ser a cor primordial, no entanto a parede de maiores dimensões tem um tom azul pastel e alberga uma estante que ocupa a parede toda. Noutra parede, junto à zona de refeições, com um stensil e uma esponja criou-se um padrão, quase como se fosse um papel de parede, para dar vida e diversão ao espaço.

A varanda apesar de também de pequenas dimensões foi dividida em duas zonas, a zona lounge do lado da sala e a zona de churrasco do lado da cozinha. Para se perceber a divisão colocou-se deck na zona do churrasco e relva na zona lounge. Na parede a meio da varanda colocou-se um jardim vertical e o parapeito foi disfarçado com vime.

Mãos-à-Obra – “Espaços com vida”

Por Rita Glória

Neste Mãos-à-Obra, Rita Glória explica-lhe como fazer uma porta de correr.

https://www.leroymerlin.pt/?gclid=CjwKCAiA7dKMBhBCEiwAO_crFACAcAO2_pbfeD1uBNMRnsUPC2aNwDsRxBYShegiifZRKdlqouJOLRoCIo0QAvD_BwE

“Espaços com vida”

Por Rita Glória

Maria Paula, a candidata deste episódio, via sempre com a filha o nosso programa e, depois de a perder, não hesitou em inscrever-se com a casa onde moravam para poder dar às netas um espaço com vida para quando a forem visitar. Candidatou-se com a cozinha (estava completamente degradada) e a sala, que são uma única divisão.

Os Queridos estavam perante um espaço grande com muito trabalho, não foi uma obra fácil. Sendo um openspace, Rita Glória, a nossa decoradora, tratou-o como tal, mudando o layout da cozinha de forma a que espaços comuniquem entre si, no entanto com áreas completamente distintas: hall de entrada, cozinha, zona de refeições e zona de estar.

Para o revestimento da cozinha foram usadas pastilhas brancas redondas com betume de cor bege. As portas inferiores são um tom café com leite e as superiores brancas com a função de abrir visualmente o espaço devido ao pé direito demasiado baixo. Toda a cozinha é caraterizada por um aspeto neutro.

As paredes têm dois tons, o branco/bege para a parte superior e terracota como lambril a 90cm de altura. Um projeto bastante colorido apesar de serem cores pastel. Há uma parede de destaque, a parede do móvel da TV que está de frente para a entrada, quase como se quando se entra está-se presente a quadro gigante que ocupa toda a parede.