“A sala de família”

Por Rita Glória

Vitória Amaral, a nossa candidata, saiu de Aveiro para vir estudar para Lisboa e está a ficar numa casa que é dos avós. No entanto toda a decoração é pesada e ultrapassada, por isso inscreveu-se com esta sala, o sítio onde convivem quando a família se reúne nesta casa. A nossa decorada, Rita Glória, teve a intenção de dar um ar mais leve à divisão e trazer um estilo de decoração que a Vitória goste mas que também se adapte a família toda. 

Esta sala conta com uma pequena varanda que também foi aproveitada para trazer mais espaço à divisão, e foi aqui foi criada uma zona de escritório para a nossa candidata estudar. Neste escritório há pequenos momentos dinâmicos que lhe conferem um maior interesse.

Duas das paredes da sala foram cobertas com lambrim, a de maiores dimensões é tida com a parede de destaque onde foi criado  um buraco para um nicho de madeira. A outra parede maior da divisão tem como estrutura uma espécie de moldura e foi forrada com papel de parede cor café com leite com um aspeto texturado, é um elemento que não se evidencia e nem tem muita leitura mas traz à divisão outro ponto de interesse e confere-lhe alguma sensação de conforto. Nas poucas paredes restantes uma tinta de tom branco acinzentado cobre-as. Para que tudo tenha uma tonalidade neutra, este espaço vive em torno dos brancos e madeiras e os apontamentos de cor aparecem na decoração, como pormenores dourados para trazer algum requinte e adequar se a todas a gerações da família.

“De mãe para filha”

Por Ricardo Seguro Pereira

Ana Paula, candidata-se ao “Querido, mudei a casa!” com o quarto da filha Inês que tem 20 anos, a nossa candidata é mãe solteira e não tem a possibilidade de, neste momento, proporcionar algo melhor relativamente ao quarto da filha. Neste espírito de ajuda, os Queridos decidiram também fazer o quarto da mãe. Ricardo Seguro Pereira, pensa neste projeto como quartos distintos para mulheres de diferentes idades, mas há coisas que acabam por ser parecidas pois estamos na mesma casa e fio condutor deve ser seguido. Brincar com paletas de cores dentro dos mesmos tons foi algo que o nosso decorador procurou para os dois quartos. Também é muito comum encontrarmos nas decorações de Ricardo sanefas para esconder o varão das cortinas e iluminar tecidos.

Quarto filha: O quarto estava completamente desadequado até à idade da Inês. foi criado então um ambiente jovem e com personalidade. Outro aspecto importante a resolver era o problema estético das portas do armário: com placas de contraplacado as portas existentes foram forradas posteriormente revestidas com papel de parede texturado num tom cinzento, que é intemporal e que, um dia que o quarto seja trocado, ficará bem com tudo, além disso o mesmo papel de parede foi aplicado numa faixa na zona da cabeceira da cama. Por baixo dessa faixa está uma cabeceira de tecido que faz um L em cinzento. A zona de tocador de maquilhagem foi pedido pela nossa candidata, é algo que a filha gosa e dá bastante uso. A cor base do quarto é um branco sujo (cor Sesta da Robbilac) e o rosa velho foi usado em apontamentos.

Quarto da mãe: Reorganizar o espaço com várias zonas era o ponto fundamental neste espaço, e criar algum conforto que não existia. Para o projeto deste quarto, Ricardo decidiu demarcar a zona da cama com ripas de madeira que sobe pelas paredes vão até ao teto, como se fosse um pórtico. A zona inferior da cabeceira é forrada a tecido para dar conforto num tom bastante suave de verde e cobre as três paredes que envolvem a cama. As duas áreas distintas foram evidenciadas através da cor, o verde seco para uma zona mais de trabalho e um bege claro (cor Sereno da Robbliac) para a zona de dormir. Neste quarto existe um corredor que nos leva ao closet e à casa de banho e, para isolar esta zona do resto do quarto foi aqui colocada uma porta de vidro serigrafada a preto que parece uma janela industrial.