Etiqueta: querido2022

“Simplicidade requintada”

Por Rodolfo Galvão

A sala desta candidata era uma sala vazia, fria e inóspita, com móveis escuros e muito datados. Esta divisão é onde toda a sua grande família se reúne, mas já não tinha as condições necessárias.

Para contrastar o que antes aqui existia, esta nova decoração é maioritariamente em tons claros e é complementada com pormenores de amarelo e amarelo ocre, conjugados com apontamentos dourados. O nosso decorador procurou aqui um ambiente de requinte, cómodo e confortável, adequado à idade da candidata.

O projeto que Rodolfo pensou este espaço tem duas paredes de destaque, as paredes onde vão encostar os sofás. O destaque é dado com painéis espaçados entre ele com tem papel de parede. O tom do papel de parede um pouco mais escuro faz contraste com os tons claros que o envolvem. As restantes paredes estão cobertas por um simples lambrim de mdf pela sala.

Trocar o chão era importante, o anterior era frio e desconfortável. Trocámos por um pavimento vinilico que combina com o tom cinza claro das paredes.

A peça central desta decoração são dois móveis encostados costas com costas que servem tanto a zona de refeições como a zona de jantar, serve de divisão entre estes espaços. Este móvel é pensado para este espaço e para o dia-a-dia da candidata, é constituído por móveis superiores de cozinha rematados com um tampo.

Mãos-à-Obra – “Boho-French”

Por Rita Glória

Neste Mãos-à-Obra a nossa decoradora, Rita Glória, em conjunto com o Querido Carlos Vicente ensinam-lhe um truque para fazer uma parede no seu espaço exterior para dar mais privacidade.

“Boho-French”

Por Rita Glória

A casa desta nossa candidata, a Ana, está repleta de boas memórias, no entanto o jardim está degradado e ultrapassado, não é acolhedor e por isso não é usado. Ana gostaria que a filha tivesse as mesmas boas memórias de infância que ela um dia tivera por isso candidatou-se ao Querido.

Trazer organização e funcionalidade ao espaço era o fundamental, mas também dar alguma vida. É um espaço com dois níveis diferentes, por isso, de forma a que o jardim fosse vivido como um todo, o piso e a decoração unem os espaços sem quase se notar a diferença de níveis.

Para que o exterior desta casa pudesse servir as necessidades desta família, Rita Glória, a nossa decoradora, decidiu criar diferentes zonas que se interligam entre si: zona de estar, churrasqueira, zona refeições, zona brincar e uma zona com espreguiçadeiras. Estes pequenos momentos de interesse que fazem com que o espaço ganhe uma dinâmica diferente. A floreira envolve todo o espaço e cria uma brincadeira de alturas com plantas mais formais dando um aspecto mais organizado. A decoração tem uma base clara e fresca, um azul aqua e branco, apontamentos de cinza e preto que torna o ambiente mais moderno.

Zona de estar

Churrasqueira – a peça de destaque desta decoração com o mosaicos com padrão a realçar.

Zona de refeições

Zona de brincar

Zona de espreguiçadeiras

“De cave a casa”

Por Ana Antunes

A Catarina e o Diogo que esperam o primeiro filho e vivem na cave de uma casa da família, um espaço promissor mas sem condições para esta jovem família. Transformámos então esta cave numa casa.

Foi sem duvida um projeto desafiante, era importante definir zonas pensadas especificamente para as necessidades deste casal, como a cozinha, a zona de refeição, a sala e dois quartos. Ou seja, criar as divisões necessárias para podermos chamar a este espaço de casa.

Um dos maiores desafios deste espaço era criar divisões sem tirar a pouca luz natural que existe, os quartos são as únicas zonas fechadas com uma solução que não são paredes, é uma estrutura com impacto visual na decoração em vidro com molduras em preto, para deixar a luz passar mas que ao mesmo tempo dá alguma privacidade.

O branco como cor predominante em espaço todo era fundamental porque tem pouca luz e um pé direito muito baixo. É uma tela branca que deu luz ao espaço e foi também a base dos apontamentos de cor.

Cozinha branca e neutra com um apontamento de destaque numa das paredes com pastilha preta. Esta divisão conta também com pormenores em preto, como os móveis superiores na parede do fundo para dar dinâmica à cozinha e mais profundidade.

No quarto de casal demos destaque à parede da cabeceira, uma parede trabalhada com textura e que apesar de ser branca cria um jogo de luzes e sombras.

O papel de parede no quarto do bebé é visto da sala, foi então enquadrado quase como se fosse um quadro. Tudo nesta decoração tem que ser visto como um todo, pois os espaços visualmente ligam-se entre si.

Mãos-à-Obra – “Recomeços”

Por Luís Pedro de Abreu

Neste Mãos-à-Obra, Luís Pedro explica-lhe como, usando a arquitectura da casa, se podem criar ideias originais de forma a aproveitar cada canto.

https://www.leroymerlin.pt/